A Viúva


3 – Um achado – Uma revisão

 

A Viúva – 1971

 

Quando o assisti no início da década de 70, fiquei fascinado com as paisagens do interior da França e também a atuação da grande Simone Signoret, além do auge da beleza do homem mais bonito do mundo da época, Alain Delon. Mas o grande diretor Pierre Granier - Deferre não deixou o filme envelhecer em nada, ao contrário, nessa nova revisão, o diretor dos inesquecíveis Bob, o jogador e O Samurai, mostrou que é um mestre.

Uma bela reflexão pós Primeira Guerra Mundial.

 

 

Mais uma observação:

 

Na sua juventude ela trabalhou numa fazenda de uma família muito estranha, e foi estuprada pelo pai e pelo filho, depois se casou com o filho, que a deixou uma viúva feliz e abastada. Quando termina a Primeira Guerra Mundial, ela assume o controle da fazenda e fica sonhando com a produção da mesma. Então, ela contrata um estranho muito bonito/Delon, que a ajuda a levar uma incubadora nova para os pintinhos, de ônibus e pelo canal. Na residência que controla a ponte elevadiça do canal, trabalha sua cunhada invejosa com o marido e a filha. Grande interpretação de Delon, no auge de sua forma e elegância. Indispensável.

  

 

  





Outras notícias